ROTULAGEM NUTRICIONAL: CONFIRA A SUA IMRPOTÂNCIA!

rotulagem nutricional

A rotulagem nutricional dos alimentos é de extrema importância para educar o consumidor referente as propriedades nutricionais e composição de ingredientes dos produtos.

Esse tipo de informação foi definido pela Política Nacional de Alimentos e Nutrição como estratégia para reduzir os índices de doenças crônicas associadas a alimentação.

Além disso, um rótulo adequado é determinante para chamar a atenção do consumidor no ponto de venda e consequentemente estimular as vendas do produto.

Comunicar as características técnicas do produto na embalagem de forma clara e objetiva é sinônimo de transmitir credibilidade ao consumidor que está muito mais consciente e exigente em relação ao posicionamento das marcas.

Você que trabalha na área de marketing na indústria de alimentos, já se questionou se poderia realmente afirmar no rótulo do seu produto que ele é fonte ou rico em um determinado nutriente? Ou se realmente é necessário declarar as quantidades de proteínas, carboidratos e gorduras? 

Confira os 5 pontos importantes que estão relacionados a nutrição que você deve ficar atento ao aprovar a rotulagem nutricional da embalagem da sua marca!

1. Informações que podem induzir o consumidor ao erro ou confusão são proibidas pelos órgãos fiscalizadores com a Anvisa.

Os claims como Promove perda de peso / Promove saúde / Aumenta a sua disposição, podem despertar no consumidor algo que somente o consumo daquele determinado alimento não promove na saúde.

2. Claims na parte frontal da embalagem.

Utilize claims na parte frontal da embalagem que ajude o consumidor a entender os benefícios nutricionais do produto e se até existe algum alimento alergênico presente.

Para isso é essencial que os claims sejam validados de acordo com a quantidade de determinado nutriente x quantidade mínima que a legislação exige.

Por exemplo: é preciso garantir que a quantidade de proteínas seja suficiente para comunicar Rico em Proteínas.

3. Selos de qualidade

É importante certificar-se se o seu produto se enquadra em critérios que possibilitem explorar selos que garantem a qualidade do produto, transmitindo ao consumidor uma alta credibilidade para consumo seguro como os selos da ANAD, SVB, ProAmendoim e Kosher.

4. Clean Label

Em uma pesquisa realizada pela Anvisa com 155 entrevistados, 70% consideram difícil identificar as informações sobre benefícios para a saúde nos rótulos dos alimentos. Este dado comprova a importância das marcas aderirem ao movimento Clean Label que já é uma realidade no mercado de alimentos.

Produtos clean label abrangem um rótulo limpo e uma composição de ingredientes sem aditivos artificiais. Isso possibilita explorar a rotulagem nutricional de forma clara para o consumidor, claims sobre nutrientes que de fato fornecem benefícios para a saúde.

5. Fique atento nas atualizações das resoluções e legislações de órgãos oficiais como ANVISA, MAPA e IDEC.

Constantemente estes órgãos atualizam partes destes documentos que permitem ou proíbem comunicar determinadas informações nutricionais e adicionais nas embalagens. Se você não tem este acompanhamento diário, o rótulo do seu produto pode estar desatualizado e sofrer algum tipo de autuação.

Conclusão

Se a partir dos pontos mencionados, você deseja se aprofundar na comunicação de atributos nutricionais tanto nas embalagens como nas redes sociais, acompanhe os conteúdos do time da SaudaBe também pelo Instagram. Por lá explicamos como explorar estes benefícios de forma relevante para o consumidor. 

bruna

Confira outras matérias!